Ambliopia

O termo ambliopia deriva do grego (em que “amblios”, significa fraco, embotado; “ops”, acção de ver, visão) e significa “visão fraca” ou “olho vago”.

A ambliopia é o termo médico para designar o défice visual de um só olho ou de ambos, geralmente sem defeito orgânico aparente, provocado por um desenvolvimento anormal da via óptica, durante a infância. As causas mais frequentes de ambliopia relacionam-se com o estrabismo, os erros refractivos (miopia, hipermetropia e/ou astigmatismo), catarata, ptose palpebral, que levam à interrupção do impulso visual apropriado, indispensável para o desenvolvimento da visão.

Vulgarmente conhecida como “olho preguiçoso” a gravidade da ambliopia pode variar de leve a severa, é unilateral, contudo em raras ocasiões pode afectar ambos os olhos. É a causa mais frequente de perda visual monocular na infância e adultos jovens. Constitui um problema prevenível e reversível, com uma prevalência de 2 a 4% na população geral, daí a importância do seu rastreio durante a infância.

Ambliopia funcional deve ser distinguida de ambliopia orgânica, a qual se refere a baixa visão causada por anomalias estruturais do olho ou cérebro, tais como atrofia óptica, cicatrizes maculares ou anóxia cerebral que são independentes da estimulação sensorial.

A ambliopia funcional tende a ser reversível se tratada precocemente na infância, enquanto que a ambliopia orgânica não melhora.

As alterações visuais, quando verificadas em ambos os olhos, permitem uma percepção mais evidente por parte dos pais da criança. Mas as perturbações unilaterais constituem maior preocupação, apesar de poderem não suscitar queixas, «devido à compensação feita pelo “olho bom” em detrimento do olho amblíope, também chamado de olho “preguiçoso”». A presença de catarata, ptose palpebral ou estrabismo são sinais que devem chamar a atenção para algo que não funciona em pleno na visão da criança.

A ambliopia pode dar sinais e/ou sintomas como o «pestanejar excessivo, o fechar de um olho na fixação de um objecto, o tropeçar com regularidade e queixas de cansaço visual – cefaleias, lacrimejo, olhos vermelhos, cansaço na leitura», que deverão ser valorizados quando presentes.

Enjoyed this post? Share it!

 

2 thoughts on “Ambliopia

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *