Cirurgia de miopia, algumas respostas

Cada vez mais as pessoas procuram a cirurgia de miopia. A procura por uma melhor qualidade de vida, ou talvez a imposição inconsciente dos padrões da sociedade actual seja uma motivação. Por outro lado os resultados e a segurança que uma cirurgia transmite torna esse desejo mais acessível.

A cirurgia de miopia começou a ser feita nos anos 70. Nesta altura a cirurgia era feita com recurso a uma lâmina e muita habilidade manual do cirurgião. O médico cortava a córnea como se fosse uma pizza, deixando o centro livre. Contudo este método pecava pelo excesso, o paciente ia perdendo grau até chegar ao zero e depois, em grande parte dos casos, começava a desenvolver a hipermetropia. Com o laser, a cirurgia ficou mais precisa e muito menos dolorosa, ainda mais depois que os médicos deixaram de aplicar o lazer na parte externa do olho. No fim da década de 80, com a invenção do método Lasik, uns dos mais utilizados actualmente, é aberto um minúsculo orifício  no globo ocular para trabalhar mesmo na córnea, deste forma são reduzidas as dores após a cirurgia.

Na cirurgia de miopia existem diferentes técnicas, sendo que a escolha é sempre tomada tendo em conta o estado e o historial clínico do paciente.

Porém, e ainda antes de continuar a ler, a cirurgia apenas se adequa a si se :

  1. Se o seu grau/refracção mudou no ultimo ano
  2. Tem pelo menos 18 anos

Nunca um médico oftalmo iria indicar ou sequer deixar você fazer uma cirurgia nestas condições. E ainda bem! Pois neste  caso, não se pode garantir resultados porque a sua visão não está estável.

 Cirurgia de miopia

Hoje em dia a cirurgia de miopia é bastante segura. E regra geral as maiores complicações que surgem são devido a uma má selecção de técnica de cirurgia de miopia.

Uma das técnicas utilizadas é o LASIK. É uma cirurgia que leva cerca de 5 minutos, tipicamente ao fim de 30 minutos a pessoa pode ir para casa. Ao fim de 24 horas a visão já deve estar com uma acuidade muito satisfatória. O pós-operatório não é doloroso, sendo que é perfeitamente normal o paciente sentir alguma impressão no olho e alguma sensibilidade à luz.

No entanto nem todas as pessoas podem ser operadas recorrendo a esta técnica. Factores como a espessura e a curvatura da córnea ou ainda grau da miopia impedir o sucesso da cirurgia. Apesar de virtualmente o LASIK conseguir corrigir qualquer grau/dioptria a córnea pode não aguentar e se tornar estável. Neste caso o paciente poderia ficar com secura nos olhos, elevada sensibilidade à luz, etc.

 

Outra das técnicas existentes é a colocação de uma lente ocular.É uma técnica segura, e pode ser realizada, também, com o paciente acordado. No entanto, dada a sua maior complexidade e preço, reserva-se esta técnica para os casos em que o laser não é possível.

Por fim, convém dizer que não existe nenhum oftalmo que indica a cirurgia de miopia, salvo excepções como a grande diferença de graduação entre os dois olhos. A cirurgia de miopia é uma solução oferecida a quem está saturado de óculos ou lentes de contacto. Por isso, não é o médico que recomenda a cirurgia, mas sim o paciente que tem de sentir essa necessidade. Seja ela por razões profissionais ou estéticas.

 

 

Enjoyed this post? Share it!

 

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *